As novas pérolas
Conhecer os frutos requer convivência, trabalhar junto. Muitos já me conhecem, alguns por andar um tempo juntos, outros, por orar ou estudar a Bíblia em grupos.

Cada pessoa é como um grande painel de colagem, e eu trago as cores de cada um de vocês, preciosos e queridos amigos, irmãos em Cristo, ‘colecionados’ através dos muitos anos de vida cristã, e também muitas andanças.

Aos que não me conhecem, pelos escritos e idéias irão entendendo quem e como sou, a pessoa que Deus tem planejado moldar, e eu tenho procurado me amoldar (não sem todas aquelas resistências, tão características a todos os cristãos, meros pecadores, salvos pela infinta graça de Deus).

O que do Senhor tenho para compartilhar é questão de perspectiva.

Não olhem para mim

  • Sou apenas pessoa com vivência e achaques de alguém com mais de 60 anos;
  • Sou apenas “vaso de barro”, que há mais de 50 anos busca conhecer o Senhor através de Sua Palavra e, em vista do tempo, deveria ter mais a oferecer;
  • Não olhem para mim, mas sirvam-se do que joelhos ralados me mostraram sobre o Senhor e Sua Palavra. Evitem para si algumas escoriações;
  • Usufruam da busca e trabalho de muitas horas diante da Palavra e computador para obter conhecimento e respostas do Senhor.

É realmente uma questão de perspectiva.

Vejo a vida cristã como corrida em que, a certa altura, os que correm passam o bastão aos que vão continuar o percurso. Se seguirmos a partir de onde chegaram os que vieram antes de nós, vamos ainda mais longe, mais rápido, além de evitar perda de tempo, erros ou muitas lágrimas. Se você tivesse pego estrada sem saída, na volta, não avisaria os que vinham vindo?

Ou você é do tipo que diz: Deixa, quando chegarem lá, vão voltar, como eu?

Novas pérolas serão inseridas a cada dia. A Deus toda a glória!